Reintrodução do Serviço Militar Obrigatório? Ministro da Defesa diz que não

20.04.2017

|

Governo

O ministro da Defesa descarta a hipótese de reintroduzir o Serviço Militar Obrigatório em Portugal. “Não está nos planos imediatos deste Governo lançar formalmente a questão do serviço militar obrigatório (SMO)”, afirmou no programa “Hora da Verdade”, uma parceria Renascença/Público.

Questionado sobre essa hipótese, já equacionada noutros países devido às dificuldades de recrutamento, Azeredo Lopes reconhece que todas as discussões fazem sentido numa sociedade plural, mas lembra: “É uma questão com que não nos comprometemos no programa do Governo e que a nosso ver não é urgente, se representa uma panaceia para resolver os problemas de recrutamento”.

“Alguns associam o SMO à educação cívica que hoje faltará aos jovens. Devo dizer que não partilho de todo essa abordagem, independentemente da opinião que eu possa ter sobre o SMO. Mas é bom termos cuidado nas abordagens sobre dificuldade no recrutamento”, realça.

E como tornar o recrutamento mais atractivo? Para o ministro, trata-se de “criar condições de remuneração e estatutárias satisfatórias e de ver como garantimos que, quando saírem, podem ter uma vida profissional interessante e activa. São mais dois problemas: como podemos qualificar dentro das Forças Armadas e como podemos certificar a formação que damos”.

Há sete meses, o ministro da Defesa Nacional atravessou um dos períodos mais negros da sua "governação", quando dois militares em formação morreram durante o Curso 127 de Comandos. Hoje, garante que a situação seria menos provável, apesar de não ser impossível. "O que não era aceitável era que qualquer jovem instruendo corresse risco de vida. Não é normal, nem é risco normal que uma coisa destas pudesse acontecer", diz.

José Azeredo Lopes, 56 anos, é professor universitário, foi presidente da Entidade Reguladora da Comunicação Social e chefe de gabinete de Rui Moreira. Desde Novembro de 2005, desempenha o cargo de Ministro da Defesa Nacional.

Rádio Renascença