PSD escolhe novo líder a 13 de janeiro

10.10.2017

|

Partidos

O Conselho Nacional do PSD aprovou esta segunda-feira a realização de eleições directas para escolher o presidente do partido a 13 de Janeiro e o congresso a 16, 17 e 18 de Fevereiro.

O anúncio foi feito pelo secretário-geral do PSD, José Matos Rosa, no final do Conselho Nacional do partido, segundo o qual a proposta foi aprovada "por esmagadora maioria".

Os apoiantes declarados de Rui Rio que estavam na sala votaram a favor de um calendário mais rápido. A primeira proposta era que as eleições diretas fossem já a 9 de Dezembro, com o congresso em Janeiro.

Segundo apurou a Renascença, Salvalador Malheiro, presidente da distrital de Aveiro foi um dos nove votos vencidos.

A data escolhida significa que, afinal, as directas vão ser quase na data que estava inicialmente prevista caso Passos Coelho não tivesse anunciado que não será recandidato.

Se nenhum dos candidatos obtiver mais de 50%, haverá segunda volta, marcada já para 20 de Janeiro, de acordo com alterações que decorrem da anterior revisão de estatutos.

Oficialmente ainda não há candidatos à liderança do PSD, mas a candidatura de Rui Rio já é dada como certa e deve ser anunciada na quarta-feira. Pedro Santana Lopes já disse que pondera candidatar-se e segundo o “JN” e a revista “Sábado” poderá mesmo anunciar uma candidatura até ao final da semana.

Rádio Renascença