A face improvável de Versalhes no Museu Calouste Gulbekian

24.02.2017

|

Cultura

Os recantos de um dos palácios mais conhecidos do mundo são desconstruídos pelo olhar da artista Manuela Marques.

O Museu Calouste Gulbenkian abre portas, de 3 de março a 22 de maio, ao trabalho fotográfico de Manuela Marques. A artista expõe pela primeira vez ao público o resultado dos muitos meses passados no Palácio de Versalhes, icónico castelo francês construído pelo "rei Sol", Luís XIV.

Com curadoria de João Carvalho Dias e Nuno Vassallo e Silva, a exposição fica marcada pelos temas do mecenato régio, da indústria do luxo e do dinamismo da atividade cultural. Os objetos sumptuosos, mas também os grafitis inesperados são, por isso, as estrelas das fotografias que podem ser vistas na Galeria do piso inferior do museu.

No sábado, dia 4 de março, poderá mesmo apreciar o olhar da artista sobre o mobiliário, pintura, têxteis, porcelanas e livros do palácio na companhia da própria Manuela Marques e dos referidos curadores.

Isabel Patrício